Os Cartórios de Protesto estão em constante evolução e trabalham buscando a modernização dos serviços e o acesso facilitado e desburocratizado da população. Muitos processos internos estão estabelecidos em lei e seguem ritos determinados pela legislação. A intimação, quando o devedor é informado de que está sendo cobrado e de que tem prazo legal para negociar os valores com o credor, é uma etapa cumprida pelo Cartório de Protesto.

Com as informações fornecidas pelo credor, o tabelião de protesto expedirá a intimação ao devedor. E essa notificação deverá ser feita no endereço fornecido, considerando-se cumprida quando comprovada a sua entrega no mesmo endereço. Em casos em que o devedor não é localizado pelo cartório, ele é intimado através de edital publicado na plataforma de Edital Eletrônico do Protesto e a consulta do mesmo se dá através do link https://edital.protestomg.com.br/. O acesso ao Edital é livre e a página de intimações é atualizada diariamente. Após a publicação do edital, o devedor tem 3 dias úteis para pagar a dívida ao credor, ou será protestado.

Também é possível pesquisar a existência de protesto no CPF ou CNPJ através da Consulta Nacional de Protesto, pelo link: https://site.cenprotnacional.org.br/.

Qualquer contato com tentativa de cobrança que não respeite esses processos citados, com o devido registro e amparo na lei, com a fé pública de um tabelião, deve ser descartado. Cobranças pelo WhatsApp, por mensagem, por ligação, por boleto enviado à sua residência, devem ser descartados. São, provavelmente, tentativas de golpe!

Fonte: Cartórios de Protesto/RS – Editado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *